PG jogos

Yamaha NMax: o scooter que concorre com o Honda PCX

nmax 6

A Yamaha NMax é oferecida na versão 160 ABS, em sua segunda geração no mercado nacional, onde chegou em 2016, mas com design muito parecido com a atual.

A scooter da Yamaha é um produto importante por sua tecnologia agregada, que tem na Honda PCX sua maior rival, ainda que não seja a mais indicada nesse caso, pois, ela é de 150 cilindrada.

Única em seu segmento de 160 cilindradas, a NMax custa R$ 18.690, bem acima da PCX (a partir de R$ 14.690) e de outras scooters de 150 cilindradas, como Haojue VR 150 (R$ 16.777) e Dafra Cruisym 150 de  R$ 15.490.

Renovada em 2020, a NMax agregou novas tecnologias, reforçou a segurança e a conectividade, além de oferecer um baixo custo de manutenção, versatilidade no dia a dia e economia.

Oferecida em versão única, a NMax dispõe de três cores e a garantia de quatro anos, além de revisões com preços fixos em todo o país.

NMax – novidades

nmax homem aranha 7 1

A scooter NMax ganhou novos faróis de LED, com lanterna traseira em LED, bem como Smart Key, que substituiu a chave física existente na geração anterior.

O cluster digital ficou quase quadrado em relação ao antigo, que era circular, apesar de digital.

A NMax também recebeu porta-objetos com tampa, assim como também outro com fonte 12V, além de botão giratório para destravamento do banco e do bocal do tanque, ambos feitos sem uso de chave física.

Ela também adicionou desligamento automático do motor, conhecido como Start&Stop, tal como maior espaço para levar capacete, cabendo agora um de tamanho maior.

Na mais recente NMax, foram introduzidos novos apoios para os pés com maior espaço, ampliando o conforto durante a pilotagem.

O tanque de combustível também aumentou, tendo agora 7,1 litros, além de freios a disco nas duas rodas com ABS.

O propulsor ganhou também comando de válvulas variável (VVA), que melhorou a performance da Yamaha NMax.

Com 15,4 cavalos e 1,4 kgfm, o motor monocilíndrico de 4 tempos tem refrigeração líquida, com 155 cm³ e 4 válvulas e comando único no cabeçote.

A NMax tem injeção eletrônica, mas é abastecida somente com gasolina, tendo câmbio CVT.

nmax homem aranha 6 1

Ela tem um alerta de troca de óleo, assim como também de troca de correia da transmissão do CVT.

Pesando 131 kg, a scooter da Yamaha tem rodas de liga leve aro 13 polegadas e pneus largos 110/70-13 na frente e 130/70-13 atrás.

Com dois lugares, a NMax tem um visual moderno e verticalizado, com frente truncada e para-brisa alto, além de boa posição de pilotagem.

A NMax é oferecida nas cores S-White (branca), Navy Blue (azul) e Matt Black (preta). Ela ganhou ainda uma edição especial “Homem-Aranha” com cores e grafismos alusivos ao personagem da Marvel.

NMax – detalhes

nmax homem aranha 2 1

A Yamaha NMAX tem uma frente bem verticalizada tem farol duplo de LED, com luzes diurnas de LED.

Na parte superior, um para-brisa escurecido e envolvente, enquanto a parte inferior tem carenagem envolvente com repetidores de direção.

O para-lama dianteiro era envolvente e na cor da moto, enquanto a roda de liga leve tem aro 13 polegadas com pneu 110/70-13.

O disco de freio ventilado tem 230 mm com pinça de pistão único com sistema ABS.

A carenagem envolvente tem ainda apoios de pé longos e inclinados, com o escudo tendo porta-objetos dos dois lados, inclusive com fonte de 12V e compartimento fechado, bem como seletor de travas para banco e bocal do tanque.

Este fica sobre o dorso da NMax, que tem ainda no topo um guidão volumoso com carenagem integrada, tendo manetes para os freios, acelerador, computador de bordo, seletor de modos do cluster, buzina, piscas, faróis, corta-corrente, Start&Stop e partida.

Os retrovisores são aerodinâmicos e ajustáveis, presos no guidão. Já o cluster digital tem formato quadrado com velocímetro, nível de combustível e temperatura, indicador de troca de óleo e correia do CVT, entre outros.

A NMax 160 ABS tem ainda aplique em preto brilhante nas laterais da carenagem, com o banco logo acima posto para duas pessoas e níveis diferentes de altura.

Alças de liga leve em preto brilhante estão sobre a rabeta, que também tem duas lanternas em LED com forma de “X”, ambas com repetidores de direção.

O para-lama é avançado e tem iluminação de placa, suporte de placa e refletor, tendo ainda refletores laterais.

A suspensão traseira tem balança convencional com sistema de correia variável do CVT, sendo ela protegida por uma carenagem, tendo acima outro compartimento com sistema de desligamento do motor.

Do outro lado, o propulsor tinha ventoinha lateral com radiador de água oculto, enquanto a roda de liga leve aro 13 polegadas, tem disco de freio ventilado com 230 mm e pinça de freio de um pistão com ABS.

Dois amortecedores com molas helicoidais sustentam o conjunto, tendo eles regulagens de carga das molas.

O silencioso do escape tinha formato volumoso com acabamento em preto-fosco, tendo próximo os pedais retráteis do passageiro.

Do lado esquerdo, sob o chassi da NMax, fica o descanso lateral e ao lado está o cavalete central, que eleva a roda traseira e mantém a NMax em posição vertical.

NMax – versões

nmax 8

  • Yamaha NMax 160 ABS S-White
  • Yamaha NMax 160 ABS Navy-Blue
  • Yamaha NMax 160 ABS Matt Black

NMax – equipamentos

nmax 3

Yamaha NMax 160 ABS S-White – Motor de 160 cilindradas e câmbio CVT, mais faróis de LED, luzes diurnas em LED, lanternas em LED, rodas de liga leve aro 13 polegadas, pneus 110/70-13 na frente e 130/70-13 atrás e freios ventilados a disco nas duas rodas.

Banco duplo retrátil, compartimento para capacete, porta-objetos, cluster digital, partida elétrica, chave presencial, freios ABS, Start&Stop, apoios para os pés, descanso lateral, cavalete central, alças de liga leve atrás, fonte de 12V, injeção eletrônica e computador de bordo.

Pintura branca, detalhes em preto brilhante, pedais do passageiro retráteis, pisca-alerta e silencioso do escape em preto-fosco.

Yamaha NMax 160 ABS Navy-Blue – Itens acima, com pintura azul.

Yamaha NMax 160 ABS Matt Black – Itens acima, com pintura preta.

NMax – preços

nmax 5

Qual o valor da NMax?

  • Yamaha NMax 160 ABS S-White – R$ 18.690
  • Yamaha NMax 160 ABS Navy-Blue – R$ 18.690
  • Yamaha NMax 160 ABS Matt Black – R$ 18.690

NMax – motor

nmax 4

A NMax tem motor monocilíndrico de quatro tempos com refrigeração líquida, tendo injeção eletrônica e 155 cm³ de volume da câmara de combustão.

No cabeçote, quatro válvulas por cilindro, mas com comando único, porém, este tem o chamado VVA (Variable Valve Actuation), sendo esse o acionamento variável das válvulas de admissão.

O propulsor é montado em posição horizontal e conectado a um sistema CVT por correia e sapata centrífuga, que varia a tensão da correia, que precisa ser trocado periodicamente.

O motor da NMax produz 15,4 cavalos a 8.000 rpm e 1,4 kgfm a 6.500 rpm, sendo abastecido somente com gasolina. Não há previsão para um sistema flex.

Com o sistema Start&Stop, o motor de 160 cilindradas pode religar em 1,4 segundo, tendo um tempo de resposta muito bom para o dia a dia no trânsito.

NMax – desempenho e consumo

nmax 9

A NMax tem bom desempenho com aceleração de 0 a 100 km/h em 16 segundos e velocidade máxima de 125 km/h, tendo foco no consumo baixo e, por isso, o tempo até 100 km/h é longo.

Para a cidade, esse tempo é bom, mas para a estrada, as retomadas já não são tão espertas. Assim, ela tem desempenho limitado na rodovia.

Na cidade, ela é ágil, com linearidade na aceleração e manutenção da rotação em regime adequado, no caso, sem picos de altos giros.

Com isso, o consumo notadamente é melhor, fazendo média de 38 kmk/l na cidade, o que é ótimo para o scooter de Yamaha.

Seu tanque tem somente 7,1 litros, permitindo à NMax 160 ABS rodar até 270 km teoricamente.

NMax – geração anterior

nmax 160 2016

Em 2016, a Yamaha lançou no mercado brasileiro uma nova scooter, a NMax 160, que chegou para ser uma rival da Honda PCX, ainda que tivesse 10 cm³ a mais e assim, em outra categoria.

Na época, ela custava R$ 11.360 e tinha um visual muito parecido com a atual, mas estranhamente o mesmo parecia mais fluido nas linhas do escudo que da atual.

A NMax antiga já tinha farol duplo de LED e lanterna em LED, assim como cluster digital, porém, este era circular, protegido pelo para-brisa escurecido, mais inclinado que o atual.

Os piscas dianteiros, por exemplo, eram mais altos, mas os espaços laterais para os pés do piloto eram menores.

Não havia acabamento em preto brilhante e a ignição por botão era feita mediante o uso de chave física, num tambor que travava também o guidão.

O escapamento tinha o mesmo visual do atual, mas o compartimento para o capacete era menor que o da NMax de segunda geração.

Na mecânica, o motor de 160 cilindradas era o mesmo da atual, mas tinha 15,1 cavalos e 1,32 kgfm, tendo ainda o comando variável VVA e injeção eletrônica de combustível apenas para gasolina.

Contudo, o propulsor não tinha o sistema Start&Stop como a rival PCX, porém, dispunha de freios a disco nas duas rodas com sistema ABS.

Oferecida nas cores cinza fosco, vermelho perolizado e branco perolizado, a Yamaha NMax 160 ABS tinha tanque de 6,6 litros com 1,4 litro de reserva, menor que os atuais 7,1 com reserva de 1,7 litro.

NMax – concorrentes

Honda PCX

A Honda PCX é considerada uma rival direta da NMax, mas com motor de 150 cilindradas, tendo como destaque com desligamento automático do motor.

Oferecida em quatro versões (PCX CBS, PCX ABS, PCX Sport e PCX DLX), com preços diferentes, a scooter da Honda custa a partir de R$ 14.690.

Seu motor monocilíndrico de quatro tempos, com refrigeração líquida, tem 149,3 cm³ e sistema de injeção eletrônica PGM-FI, igualmente abastecida com gasolina.

Ele tem cabeçote com comando de válvulas acionados por corrente e duas por cilindro, entregando 13,2 cavalos a 8.500 rpm e 1,38 kgfm a 5.000 rpm.

Com câmbio CVT, o motor tem ainda o sistema Idling Stop-Go, que é o sistema de desligamento do motor que, assim como na NMax, religa ao se retirar a mão do manete de freio.

Tendo um visual bem sofisticado, com tons que remetem ao luxo, a PCX tem chave presencial, que elimina a chave física.

Haojue VR 150

vre 150

A Haojue é uma marca com perfil de scooter com vários modelos, tendo no portfólio a VR 150, outra rival da NMax, que custa R$ 16.777.

Com farol grande e luzes diurnas conectadas, a frente da VR 150 é fluida e com guidão com carenagem portando piscas, tendo ainda banco duplo retrátil com compartimento de capacete.

Um bauleto é montado sobre a rabeta, com silencioso curto e envolvente, tendo ainda lanterna volumosa.

O cluster é analógico com velocímetro a dominar o conjunto, contudo, há um display digital para nível de combustível, hodômetros, relógio e outras funcionalidades.

O assoalho rebaixado a conecta em outro segmento, porém, a proposta é muito semelhante e a scooter da Haojue tem ainda freios a disco com sistema CBS, que combina a força nos dois discos.

Ela tem garantia de dois anos, com revisões prefixadas em preço e tendo baixo custo de manutenção.

Seu motor monocilíndrico de quatro tempos tem refrigeração a ar e injeção eletrônica, entregando 10,8 cavalos a 7.000 rpm e 1,17 kgfm a 5.000 rpm, tendo câmbio CVT.

Dafra Cruisym 150

dafra cruisym 150 1

A Dafra já foi líder do segmento de scooters e a Cruisym 150 é outra concorrente da Yamaha NMax 160 ABS, custando R$ 15.490.

A Cruisym 150 é uma scooter de visual esportivo e com rodas de liga leve pretas, com aro 14 polegadas, tendo freios a disco nas duas rodas, mas com sistema CBS.

O escudo frontal tem dois faróis enormes e para-brisa alongado e ressaltado, enquanto o banco de dois níveis e bagageiro interno para capacete.

Ela tem cluster digital, assim como luzes diurnas em LED e lanterna traseira em LED, tendo ainda carregador de USB.

O motor monocilíndrico de quatro tempos com arrefecimento líquido, com injeção eletrônica e abastecido apenas por gasolina, com um tanque de 6 litros.

Tendo 149,6 cm³, o propulsor tem 12,5 cavalos a 8.000 rpm e 1,22 kgfm a 6.000 rpm, a Cruisym 150 pesa 130,3 kg.

Honda ADV

honda adv 16

Com apelo aventureiro, a Honda ADV é indiretamente uma rival da NMax e tem motor de 150 cm³, sendo o mesmo usado na PCX.

Custando R$ 20.120, a ADV tem rodas de liga leve esportivas com aro 14 polegadas na frente e 13 polegadas atrás.

Tendo freios a disco nas duas rodas, a ADV tem sistema ABS e a suspensão traseira conta com amortecedores com câmaras externas da Showa.

Ela tem para-brisa ajustável e faróis full LED, com luzes diurnas em LED e lanterna em LED.

A ADV tem guidão cônico e cluster digital, bem como itens que existem na PCX, como chave presencial, fonte de 12V e Idling Stop, que é o sistema de desligamento do motor de forma automática.

Entregando os mesmos 13,2 cavalos e 1,38 kgfm, a ADV também tem câmbio CVT como na PCX, garantindo assim conforto durante a condução, mesmo no fora de estrada.

NMax – fotos

google news2Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse o nosso exclusivo Canal do Telegram!
CategoriasSem categoria

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Avatar photo
Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 27 anos. Há 16 anos trabalha como jornalista no PG jogos, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.

PG jogos Mapa do site