PG jogos

Honda Fit 2010: modelo avança em muitos pontos

honda fit 2010 1

O Honda Fit 2010 chegou no segundo ano da nova geração do monovolume da marca japonesa, chegando a ser chamado de New Fit. O compacto avançou em muitos pontos e tornou o que já era bom, melhor, apesar dos detalhes.

Lançado em 2008 no Brasil, o New Fit chegou junto com os similares estrangeiros, chamados em alguns mercados como Honda Jazz. Sucesso na primeira geração, a minivan japonesa seguiu como um produto muito apreciado no mercado.

A evolução trouxe não só uma carroceria maior, como também mais espaço interno, versatilidade e eficiência, embora com a perda da vantagem conhecida do câmbio CVT.

A segunda geração do Honda Fit foi uma boa evolução para o produto, que passou a dispor de dois motores, sendo um (1.3) 1.4 i-VTEC de até 101 cavalos e um novo 1.5 i-VTEC de até 116 cavalos.

Na mudança, o Fit perdera o câmbio CVT com embreagem de partida e adotou uma caixa automática com conversor de torque, tendo esta cinco velocidades. O modelo ainda ganhou vários melhoramentos, entre eles freios a disco traseiros.

Honda Fit 2010 – versões

  • Honda Fit LX 1.4 MT
  • Honda Fit LX 1.4 AT
  • Honda Fit LXL 1.4 MT
  • Honda Fit LXL 1.4 AT
  • Honda Fit EX 1.5 MT
  • Honda Fit EX 1.5 AT
  • Honda Fit EXL 1.5 MT
  • Honda Fit EXL 1.5 AT

Equipamentos

Honda Fit LX 1.4 MT – Motor 1.3 e câmbio manual, mais ar condicionado, direção elétrica, coluna de direção com ajuste de altura, vidros elétricos nas quatro portas, retrovisores com ajustes elétricos, travamento central, chave simples, lavador e limpador, desembaçador, computador de bordo, conta-giros, espelhos nos para-sois, rebatimento modular ULT, rodas de aço aro 15 polegadas com calotas integrais, pneus 175/65 R15, porta-luvas duplo, banco traseiro bipartido, iluminação no porta-malas, luzes de leitura, retrovisor dia e noite, airbag duplo, entre outros.

Honda Fit LX 1.4 AT – Itens acima, mais câmbio automático de 5 marchas.

Honda Fit LXL 1.4 MT – Itens do LX 1.4 MT, mais freios a disco nas rodas traseiras, freios com sistemas ABS e EDB, rodas de liga leve aro 15 polegadas.

Honda Fit LXL 1.4 AT – Itens acima, mais câmbio automático de 5 marchas.

Honda Fit EX 1.5 MT – Itens do LX 1.5 MT, mais volante multifuncional em couro, ar condicionado automático e digital, rodas de liga leve aro 16 polegadas, repetidores de direção nos retrovisores.

Honda Fit EX 1.5 AT – Itens acima, mais câmbio automático de 5 marchas.

Honda Fit EXL 1.5 MT – Itens do EX 1.5 MT, mais bancos em couro e faróis de neblina.

Honda Fit EXL 1.5 AT – Itens acima, mais transmissão automática de 5 marchas, mas paddle shifts no volante para trocas manuais.

Preços

  • Honda Fit LX 1.4 MT – R$ 50.020
  • Honda Fit LX 1.4 AT – R$ 52.000
  • Honda Fit LXL 1.4 AT – R$ 55.000
  • Honda Fit EX 1.5 AT – R$ 59.500
  • Honda Fit EXL 1.5 AT – R$ 64.500

Honda Fit 2010 – motor

honda fit 2010 9

O Honda Fit 2010 teve dois motores no mercado nacional. O primeiro era o L13A e o segundo o L15A. Apesar da nomenclatura, o primeiro era muito diferente daquele que equipou a primeira geração.

Sendo um 1.3, mas chamado de 1.4 i-VTEC, trazia a tecnologia de comando único de válvulas com gerenciamento eletrônico de abertura e fechamento de válvulas, que permitia até funcionar com metade delas em baixa rotação.

O motivo era a busca pelo torque em regimes menores, visto que tinha quatro válvulas por cilindro e não duas como no L13 antigo. Com quatro velas normais, era dotado de injeção eletrônica multiponto, assim como o anterior.

Construído em alumínio, o L13A chama atenção por ter sistema de refrigeração selada, que permite rodar muitos anos sem a substituição do líquido de arrefecimento, que é composto de uma mistura química de 3,78 litros.

Com tecnologia flex, o Honda Fit 2010 precisava de tanquinho de gasolina para injeção de partida a frio quando em uso de etanol. Tendo isso, o modelo tinha portinhola sob a enorme vigia lateral na coluna A, permitindo o abastecimento.

Tendo 1.339 cm3, o 1.4 i-VTEC tinha taxa de compressão 10,5:1, entregando 100 cavalos na gasolina e 101 cavalos de etanol, ambos obtidos a 6.000 rpm. Já o torque era de 13 kgfm a 4.800 rpm.

No caso do L15A, este se tornou o motor padrão do Fit para a terceira geração. Com 1.496 cm3, ele tem o mesmo projeto de construção do L13A, tendo também quatro cilindros e cabeçote de 16V, mas com comando único.

A injeção eletrônica multiponto também tinha injetor de gasolina para partida a frio. Maior, ele era mais ágil a bordo do Honda Fit 2010, tendo taxa de compressão de 10,4:1, entregando 115 cavalos na gasolina e 116 cavalos no etanol.

Da mesma forma que no L13A, o L15A entregava isso aos 6.000 rpm, enquanto aos 4.800 rpm aparecia os 14,8 kgfm de força. Com esse conjunto, o Honda Fit ainda tem um bom desempenho.

Nos dois motores, existia a oferta de câmbio manual de cinco marchas, mas era o automático de cinco marchas o que oferecia maior conforto, embora não o melhor consumo. Ele tinha as posições 1, 2 e 3, além de Drive, Neutral e Rear.

Não tinha opção de trocas manuas no Fit 2010. O modelo continuou com os dois motores, mas nos anos posteriores, acabou perdendo o 1.3, mantendo o 1.5 até agora.

Desempenho

O Honda Fit 2010 tinha um desempenho mediano com motor 1.4 manual, assim como na versão automática. O melhor resultado do compacto era com motor 1.5 manual, fazendo pouco mais de 10 segundos.

  • Honda Fit 1.4 MT – 13,1 segundos e 165 km/h
  • Honda Fit 1.4 AT – 14,5 segundos e 165 km/h
  • Honda Fit 1.5 MT – 10,7 segundos e 175 km/h
  • Honda Fit 1.5 AT – 13,5 segundos e 175 km/h

Consumo

O consumo do Honda Fit 2010 era bem interessante com gasolina (veja aqui Fit 2008: motor, consumo, etc), uma característica boa dos motores japoneses, chegando a passar dos 13 km/l na estrada. Na cidade, todos faziam acima de 10 km/l.

No entanto, todos chegaram perto de 9 km/l com álcool. O consumo na cidade era de 7 km/l.

  • Honda Fit 1.4 MT – 7,6/8,7 km/l e 11,4/13,2 km/l
  • Honda Fit 1.4 AT – 7,1/8,4 km/l e 10,8/12,9 km/l
  • Honda Fit 1.5 MT – 7,2/8,3 km/l e 10,6/12,3 km/l
  • Honda Fit 1.5 AT – 7,0/8,6 km/l e 10,5/12,5 km/l

Honda Fit 2010 – manutenção e revisão

Revisão10.000 km20.000 km30.000 km40.000 km50.000 km60.000 kmTotal
1.5R$ 346,78R$ 521,79R$ 570,78R$ 1.976,95R$ 570,78R$ 1.551,03R$ 5.538,11

Honda Fit 2010 – ficha técnica

Motor1.41.5
Tipo
Número de cilindros4 em linha4 em linha
Cilindrada em cm313391496
Válvulas1616
Taxa de compressão10,5:110,4:1
Injeção eletrônicaIndireta FlexIndireta Flex
Potência máxima100/101 cv a 6.000 rpm (gasolina/etanol)115/116 cv a 6.000 rpm (gasolina/etanol)
Torque máximo13 kgfm a 4.800 rpm (gasolina/etanol)14,8 kgfm a 4.800 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão
TipoManual de 5 marchasManual de 5 marchas ou automática de 5 marchas
Tração
TipoDianteiraDianteira
Direção
TipoElétricaElétrica
Freios
TipoDiscos dianteiros e tambores traseirosDiscos dianteiros e traseiros
Suspensão
DianteiraMcPhersonMcPherson
TraseiraEixo de torçãoEixo de torção
Rodas e Pneus
RodasAço aro 15 polegadasLiga leve aro 15 ou 16 polegadas
Pneus175/65 R15175/65 R15 ou 185/55 R16
Dimensões
Comprimento (mm)3.9003.900
Largura (mm)1.6951.695
Altura (mm)1.5351.535
Entre eixos (mm)2.5002.500
Capacidades
Porta-malas (L)384384
Tanque de combustível (L)4242
Carga (Kg)400400
Peso em ordem de marcha (Kg)10801103 (MT), 1141 (AT)
Coeficiente aerodinâmico (cx)0,320,32

Honda Fit 2010 – fotos

google news2Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do WhatsappeCanal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Avatar photo
Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 27 anos. Há 16 anos trabalha como jornalista no PG jogos, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz testes e avaliações. Suas redes sociais: Instagram, Facebook, X

Os comentários estão encerrado.

PG jogos Mapa do site