PG jogos

Ducati Panigale: moto que é uma Ferrari com duas rodas

ducati panigale 16

Considerada uma Ferrari com duas rodas, a Ducati Panigale é um bólido motociclístico fabricado no Brasil, mais precisamente em Manaus, sendo herdeiro de uma linha de “superbikes” italianas.

Extremamente agressiva em estilo e performance, a Panigale é uma “superbike” legítima e pronta para dar ao piloto o desempenho esperado para vencer nas pistas e andar rápido fora delas.

Rara de se observar nas ruas, a Ducati Panigale parece apenas feita para as pistas, o que justificaria dificilmente vê-la nas ruas e estradas, mas ela é certificada sim para andar em qualquer lugar.

Para isso, ela tem para-lama traseiro, suporte de placa, piscas em LED e retrovisores aerodinâmicos, que a tornam oficialmente legal para andar nas ruas, em meios às motos comuns.

Não comum, contudo, é sua aerodinâmica, que exigiu até asas de fibra de carbono na carenagem para mantê-la no chão, dada a performance incrível que ela proporciona.

Leia também: Ducati Scrambler

Ducati Panigale – novidades e equipamentos

ducati panigale 1

Superesportiva, a Ducati Panigale é um monstro comedor de pistas que exige uma condução profissional, dada sua alta capacidade de aceleração e tecnologia aplicada.

Custando R$ 162.990, a Panigale reúne nessa geração, a experiência da Ducati no Mundial de Superbike, envolvendo uma engenharia de competição e tecnologia para dar o máximo em desempenho.

Uma novidade, já citada acima, é o Aro Pack, que usa a deflexão de suas formas para garantir um aumento expressivo na estabilidade da moto em altas velocidades.

Tanto a Ducati quanto a Ducati Corse, a equipe de competição da marca no Mundial de MotoGP e no Superbike, analisaram os dados das corridas de motos para criar um pacote de ajustes único para a Panigale.

Com isso, aerodinâmica, chassi, controle eletrônico e mapeamento Ride by Wire, são ajustadas para fornecer uma resposta ao acelerador mais confiante, assim como maior estabilidade e velocidade de rotação.

A Panigale S vem ainda com gerenciamento eletrônico do controle de torque com o Öhlins Smart EC, tornando a Panigale mais rápida por volta que a versão anterior.

Com DNA de competição, a Ducati Panigale tem um coração poderoso, sendo este um quadricilíndrico em V, conhecido como V4 S e equipado com os comandos Desmosedici Stradale.

O propulsor de 1.103 cm³ entrega uma carga de cavalaria com 217 ginetes a 13.000 rpm e 12,4 kgfm de força a 10.000 rpm, fazendo dele um puro-sangue das pistas.

Deste propulsor, o mais incrível é que a manutenção de válvulas se dá somente a cada 24.000 km, algo impensável mesmo para as motos estradeiras.

Ele tem sistema desmodrômico, virabrequim contra-rotativo, ignição Twin Pulse e acelerador com dois injetores e corpo da borboleta elétrico.

ducati panigale 5

Isso tudo sem contar o que o constitui, um bloco de liga de magnésio e alumínio, além de um câmbio de seis marchas com Ducati Quick Shift EVO (DQS EVO), usando embreagem deslizante e freio motor.

Com quadro em liga de magnésio e alumínio, a Ducati Panigale tem suspensões com amortecedores da Öhlins, assim como bengalas invertidas na frente e monobraço atrás.

Os freios com discos enormes são da Brembo e as rodas de liga leve aro 17 polegadas possuem pneus Pirelli Diablo Supercorsa SP com medidas 120/70 ZR17 na frente e 200/60 ZR 17 atrás.

As pinças de freio são do modelo monobloco Brembo Stylema, que garantem eficiência máxima em desempenho, assim como os discos são de 330 mm na frente e 245 mm atrás, ambos com ABS Cornering EVO.

Num conjunto com sistema anti-mergulhante, a estrutura da Panigale oferece ao piloto a experiência de guiar uma moto com excelência em construção, aerodinâmica e performance.

A Ducati Panigale tem três modos de condução pré-definidos: Urbano, Esporte e Competição.

Há também opção de personalização da condução, com possibilidade de restaurar o padrão de fábrica.

Ela ainda tem controle de empinada em aceleração, o chamado Ducati Wheelie Control EVO, assim como o controle de largada com três níveis Ducati Power Launch.

ducati panigale 18

Já o Ducati Quick Shift up/down permite trocar marchas e manter o ritmo em curvas, sem a perda de controle na retomada inclinada.

Com base no GPS, a Panigale tem tempo de volta no cluster, assim como monitoramento de desempenho de volta do piloto e da motocicleta.

Na Panigale, não se consegue ouvir apenas o ronco do motor, pois, o cluster digital é também uma multimídia e permite atender ligações, assim como ouvir música enquanto acelera forte.

Ducati Panigale – detalhes

ducati panigale 4

A Ducati Panigale V4 2022 S é uma moto expressiva em estilo e performance, com frente tendo dois faróis full LED com entradas de ar integradas ao design do conjunto ótico, tendo ainda luzes diurnas em LED integradas.

Ao lado da carenagem, as aletas pretas do Aero Pack, que ajudam na estabilidade em altas velocidades, tendo ainda retrovisores aerodinâmicas presos em pescoços na carenagem, bem como repetidores de direção em LED nos espelhos.

No centro do frontal, há também um para-brisa de Plexiglas, porém, bem transparente para a visão do piloto, importante em altas velocidades.

Acima, o painel digital conta com conta-giros virtual, assim como velocímetro, nível de combustível, computador de bordo e modos de condução, entre outros, tendo ainda luzes indicadoras de mudança de marcha e giro.

O tanque com tampa aeronáutica tem 16 litros e o assento ergonômico para competição é único, tendo a rabeta aberturas para o fluxo de ar com entrada nas laterais do diminuto apoio lombar até as lanternas.

Estas são em LED e logo abaixo, fica o braço que sustenta o para-lama, tendo piscas em LED, iluminação da placa e refletor, que são itens obrigatórios.

A suspensão traseira é do tipo monobraço com coroa externa e corrente de alta resistência, tendo ainda roda aro 17 polegadas em liga leve com pneu Pirelli Diablo Supercorsa SP 200/60 ZR17.

Com disco de freio de 245 mm com sistema ABS Cornering Evo, com pinça de pistões Brembo Stylema, o conjunto traseiro tem ainda mola e amortecedor adaptativo da Öhlins TTX36 com sistema Smart EC 2.0.

Tendo o piloto pedaleiras recuadas, a Nova Ducati Panigale V4 S tem ainda exposto seu quadro de duplo berço em magnésio e alumínio, assim como parte do câmbio de seis marchas com embreagem deslizante.

A carenagem envolvente oculta o imenso radiador de água e óleo, assim como parte do escapamento 4 x 1 com silencioso parcialmente oculto e curto, conferindo um visual exclusivo.

De volta à frente, a suspensão upside down Öhlins Nix 30 é sustentada por uma mesa de alumínio com semi-guidões, dotados de comandos variados, desde faróis, buzina e piscas até modos de condução.

Com bengalas douradas, a suspensão dianteira tem ainda sistema de direção com amortecimento da Öhlins, garantindo menor esforço durante as manobras rápidas de rotação e curvas fechadas.

Já os freios Brembo Stylema possuem múltiplas pinças M50 e discos ventilados de 330 mm, suficientes para conter a velocidade extrema da Panigale V4 S.

O para-lama dianteiro é preto e aerodinâmico, enquanto a roda de liga leve apresenta aro 17 polegadas com pneu Pirelli Diablo Supercorsa SP 120/70 ZR17.

A Ducati Panigale tem vários acessórios, entre eles escape da Akrapovic, fibra de carbono sobre o tanque, kit de embreagem da versão R, rodas de magnésio, entre outros.

Ducati Panigale – preço

Quanto custa uma moto Ducati Panigale?

A Ducati Panigale é oferecida na versão V4 S, sendo disponibilizada somente com preço sugerido de R$ 162.990, um valor que é bem alto para uma moto, mas não se trata basicamente de um produto comum.

A superbike da Ducati não tem outras opções no Brasil e o produto, apesar de não parecer, é produzido em Manaus, Amazonas.

Seu preço está bem acima das concorrentes pela Ducati cobrar pelo nome, considerado premium no segmento de motos.

Contudo, a Honda CBR 1000RR-R Fireblade SP chega perto dela, estando na faixa de R$ 160 mil.

As demais concorrentes, BMW S 1000RR, Suzuki GSX-R 1000R e Kawasaki Ninja ZX-10R KRX Edition ficam na casa dos R$ 120 mil.

Ducati Panigale – motor

ducati panigale 12

A Ducati Panigale V4 S tem um motor de quatro cilindros em V de 90 graus de abertura e inclinado para trás em 42 graus, tendo sua construção em liga de magnésio e alumínio.

Com duplo comando de válvulas Desmosedici Stradale, que usa o famoso sistema desmodrômico que aciona válvulas de admissão e escape sem molas, permitindo atingir altas rotações com segurança e durabilidade.

O propulsor também tem um virabrequim contra-rotativo para estabilizar as forças, já que os pistões descem juntos em cada lado, o que exigiu o sistema de ignição Twin Pulse.

Tendo injeção eletrônica de combustível com mapeamento ride by Wire, que consegue ajustar a curva de torque do motor em três níveis, reduzindo as perdas e ampliando a resposta ao acelerador.

Com 1.103 cm³, refrigeração a água e radiador de óleo, o V4 S tem dois injetores de alta pressão em cada funil de admissão (4), assim como dois corpos de borboleta de cada lado da bancada de cilindros, totalizando quatro.

Os pistões têm 81 mm de diâmetro e 81 mm de curso, sendo feitos em alumínio e com anéis de altíssima durabilidade.

Quantos cv tem a Ducati Panigale V4?

Mesmo entregando 217 cavalos a 13.000 rpm e 12,4 kgfm de força a 10.000 rpm, o V4 S garante rendimento com manutenção a cada 24.000 km nos comandos desmodrômicos e 12.000 km ou 12 meses para óleo e filtros.

A refrigeração a água se dá por bomba de alta pressão, que também garante o arrefecimento da caixa semi-seca do cárter.

Já o câmbio de seis marchas tem Ducati Quick Shift EVO (DQS EVO), que possibilita mudar de marcha com o acelerador aberto.

A Panigale tem ainda embreagem deslizante e o freio motor para produzir uma capacidade de redução de velocidade incrível e necessária quando se está na pista.

Ducati Panigale – desempenho e consumo

ducati panigale 17

A Ducati Panigale é uma moto de altíssimo desempenho com velocidade em reta impressionante, assim como aceleração em curvas incríveis, o que pode ser constatado no vídeo apresentado nessa matéria.

Com elevação do giro muito rápido, assim como a disponibilidade de potência e torque em abundância, a Panigale é como um Porsche 911 GT3, um carro de corrida que pode andar nas ruas.

Sua velocidade final é limitada em 300 km/h, mas a Panigale V4 R, por exemplo, chega a 331 km/h, ainda que existam vídeos na internet que a colocam até 360 km/h!

A aceleração de 0 a 100 km/h se dá em 3,4 segundos e o consumo médio fica em torno de 14,5 km/l.

Com tanque de 16 litros, a Ducati Panigale tem alcance de 232 km, gerando assim algumas paradas para reabastecimento na estrada.

Ducati Panigale – fotos

google news2Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do WhatsappeCanal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



unnamed
Autor: Ricardo de Oliveira

Com experiência de 27 anos, há 16 anos trabalha como jornalista no PG jogos, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz testes e avaliações. Suas redes sociais: Instagram, Facebook, X

PG jogos Mapa do site