PG jogos

Corcel 2: a segunda geração que gerou o Del Rey

Ford Corcel II 1978 05

Depois do enorme sucesso da primeira geração do modelo, o Corcel 1, e mais de 650 mil unidades vendidas, a Ford estava preparando a chegada triunfal da segunda geração que seria apresentada em 1977 como modelo 1978 e seria conhecida como Corcel 2.

Nesta reportagem vamos falar em detalhes a respeito dele.

Confira:

Corcel 2 chega em 1977

Com novos concorrentes e modelos antigos recebendo atualizações importantes, a Ford não poderia deixar o Corcel para trás. Mesmo com as excelentes vendas, o Corcel 1 precisava de qualidades para entrar de cabeça nos anos 1980.

Para isso, a Ford aproveitou a mesma plataforma com algumas melhorias e refez completamente a carroceria do modelo, criando o Corcel 2.

Foi assim que o Corcel 2 perdeu a carroceria de quatro portas – pois o mercado nessa época não aceitava muito bem modelos com esse tipo de carroceria – e apostou apenas na perua e no cupê meio sedan.

Corcel 2 – visual

As linhas gerais do Corcel 2 eram mais retilíneas e condizentes com as propostas apresentadas pelos concorrentes.

Saem de cena os faróis redondos e entram faróis maiores e retangulares, com uma grade redimensionada e toda filetada com o logo da Ford ao centro.

Já na traseira do Corcel 2, as lanternas retangulares de tamanho menor da última atualização de estilo são trocadas por um novo conjunto maior e que tem mais presença junto da tampa do porta-malas.

Ford Corcel II 1978 01

Com essas alterações, o Corcel 2 parecia ligeiramente maior que a primeira geração, e bem mais moderna também.

Outro detalhe interessante de design era a queda suave do sedan de três portas, o que fazia com que o modelo tivesse um aspecto de fastback.

Mesmo com uma carroceria nova, o comprimento do Corcel 2 era muito semelhante ao da geração antiga, por conta da mesma plataforma.

O Corcel 2 tinha 4,47 metros de comprimento e entre eixos de 2,44 metros. As únicas diferenças para o Corcel 1 estavam na largura – 1,62 para 1,66 metros – e na altura de 1,37 metro para 1,35 metro, o que fazia com que o Corcel 2 parecesse mais esguio e comprido.

O Corcel 2 também tinha ganho peso na troca de geração, cerca de 15 kg a mais que o cupê tinha em relação ao modelo anterior.

Ford Corcel II 1978 02

A linha do Corcel 2 era acompanhada pela perua Belina, que adotava a mesma dianteira do Corcel 2 com seus faróis retangulares e grade filetada.

Um dos maiores trunfos da perua era o amplo espaço interno que acomodava com muito conforto ate cinco ocupantes e suas bagagens.

Já um defeito eram as enormes e pesadas portas dos modelos da linha Corcel 2, que eram demasiadamente compridas e muito pesadas, dificultando o abre e fecha mas também ajudando a entrada e saída dos passageiros para dentro do veículo.Ford Corcel II 1979 02

Corcel 2 – motores

No quesito motorização, a linha Corcel 2 vinha inicialmente com o mesmo motor 1.4 litro da geração anterior, só que com menos potência a princípio.

Originalmente, o motor que chegou a render 85 cavalos na primeira geração do modelo, no Corcel 2 passou a contar com apenas 72 cavalos. E como o novo modelo era 15 kg mais pesado que o anterior, o pequeno motor 1.4 sofria quando o carro estava carregado.

Seus números também não eram dos mais impressionantes. Agora ele fazia o 0 a 100 km/h em 20,9 segundos e conseguia atingir a máxima de 130 km/h.

Se a potência não justificava, os itens de segurança e tecnologia faziam a contraproposta. O Corcel 2 apostava em estabilidade e um nível de ruído muito melhores do que a primeira geração, por exemplo.

Ford Corcel II GT 1978–83 1

Corcel 2 – concorrentes

Os principais concorrentes do Corcel 2 eram o Volkswagen Passat e o Dodge Polara, e no quesito economia o Ford conseguia bater os dois modelos com grande facilidade.

Sem falar que o Corcel 2 tinha desenho mais moderno, elegante e um interior muito mais confortável para os passageiros que os modelos citados. Era também mais robusto que o Dodge Polara.

Por falar no interior, ele era considerado um dos mais belos e ergonômicos pela mídia especializada da época.

Ford Corcel II 1978 04

Motor 1.6 chega em 1979

Um novo motor era apresentado em 1979 para poder bater de frente com seus concorrentes, entra em cena o motor 1.6 litro com 90 cavalos e torque de 13 kgfm e sai de cena o antigo motor 1.4 que acompanha o Corcel desde sua primeira geração.

Junto com o novo motor a Ford introduz um novo câmbio de 5 velocidades com engates curtos e bem precisos, fazendo do Corcel 2 um dos modelos mais econômicos da categoria.

O Corcel 2 GT continuava a fazer parte da gama e contava com o mesmo motor 1.6 litro das versões comuns, mas com um acerto diferenciado para o escalonamento das marchas e na suspensão, para que ficasse mais esportivo.

2013 04 10 Corcel7

Álcool em 1980

Para 1980, a maior novidade mecânica da linha Corcel 2 era a adição do motor movido à álcool, que segundo revistas especializadas da época era mais moderno e mais econômico que vários concorrentes com o mesmo tipo de combustível.

Apesar de ser menos potente que a versão a gasolina, o modelo à álcool tinha um torque maior que os dos concorrentes, com 71 cavalos e 12,2 kgfm.

Ford Corcel II 1978 LDO 2

Corcel 2 Hobby

Outra novidade para o início dos anos 80 era a nova versão Corcel 2 Hobby, que tinha um apelo mais jovial e tirava os frisos laterais cromados e da dianteira.

No interior destacava-se um acabamento em preto e vermelho e um novo volante mais esportivo do que o convencional.

A perua Belina passava a contar apenas com o motor 1.6 litro, o que fazia muito mais sentido, devido ao seu peso extra.

Fim de linha em 1986

A linha Corcel 2, que agora só atendia pelo nome de Corcel, saiu de linha em 1986 e a perua Scala saía de linha no mesmo ano, ficando em linha a Belina, perua do Del Rey.

Os remanescentes foram os Del Rey que continuaram em linha até 1991 e a versão picape – o Pampa – que saiu em 1997. Depois disso a Ford passou apenas a apostar em carros menores e compactos como o Fiesta por exemplo.

Curiosidades

O Corcel 2 com motor 1.6 litro foi primeiro modelo da Ford a contar com a insígnia “1.6” na traseira, pois antes dele as demais marcas e a própria Ford apenas se referiam aos motores de seus carros de acordo com o deslocamento em cm³ e não pela chamada “litragem”.

O que significava que o 1600 cm³ seria tratado como 1.6, por exemplo, e depois outras marcas passaram a adotar e até a arredondar o valor para cima, como 1499 cm³ virava 1.5 litro, por exemplo.

Outro ponto curioso é que a linha Corcel 2 se restringia ao cupê e à perua, mas em contrapartida a linha Del Rey contava até com uma picape e a versão com 4 portas para o sedan.

O motivo disso era que carros “pequenos” como o Corcel 2 com quatro portas eram mal vistos pela mídia especializada e pela população como um todo, agora um sedan dito como “médio” como era o caso do Del Rey, era mais que obrigação ter as portas traseiras.

Mas qualquer outro modelo que tivesse quatro portas nessa época seria considerado carro de taxista, quase o mesmo tipo de pensamento que podemos ter atualmente com carros brancos em São Paulo ou amarelos no Rio de Janeiro, que são facilmente associados com os táxis.

Ficha Técnica

Ford Corcel 2 GT 1979

Motorlongitudinal, 4 cilindros em linha, 1555 cm3, carburador de corpo duplo
Diâmetro x curso79,9 x 83,5 mm
Taxa de compressão8:1
Potência90 cv (SAE) a 5600 rpm
Torque13 kgfm a 4000 rpm
Câmbiomanual de 5 marchas, tração dianteira
Dimensõescomprimento, 446,8 cm; largura, 166 cm; altura, 133,8 cm; entre eixos, 243,8 cm
Peso950 kg
Suspensão dianteiraindependente com braços triangulares inferiores e simples superiores
Suspensão traseiraeixo rígido com braços tensores longitudinais
Freiosdisco na frente e tambor atrás
Direçãopinhão e cremalheira
Pneus185/70 R13 radiais
google news2Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do WhatsappeCanal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



klebersilva
Autor: Kleber Silva

Kleber, 28 anos, designer e apaixonado por carros desde pequeno. Formado em design gráfico pela UNIP, ouvinte assíduo de música pop e master chef nas horas vagas.

PG jogos Mapa do site